Retire o laudo de potabilidade para caixa d’água e reservatórios

A limpeza da caixa d’água é um processo que precisa ser feito com frequência, para evitar que água fique contaminada e é necessário retirar o laudo de potabilidade, que atesta a qualidade da água.

A limpeza da caixa d’água é um processo que precisa ser feito com frequência, para evitar que água fique contaminada e é necessário retirar o laudo de potabilidade, que atesta a qualidade da água.

Para realizar esse serviço, é preciso contar com profissionais adequados e experientes, para evitar acidentes e intoxicações. Continue lendo este conteúdo para conhecer algumas das perguntas mais frequentes e suas respostas!

Quem pode emitir laudo de potabilidade?

A água potável é a água segura para o consumo humano. O que significa que água potável é toda água que não tem:

  • Cor;
  • Gosto;
  • Cheiro;
  • Entre outras substâncias que podem provocar doenças, como micro-organismos.

Para uma água ser considerada potável, é necessário que atenda alguns parâmetros estabelecidos por lei. Aqui no Brasil, quem define os parâmetros é a Portaria nº 888 do Ministério da Saúde, de 4 de maio de 2021.

Há também legislações internacionais, como é o caso das diretrizes para água potável estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa conta com características diferentes e ser exigidas, por certas certificações prediais, como a Fitwel.

É importante ressaltar que água potável não é o mesmo de água mineral. A água mineral contém um maior número de sais minerais, é potável e pode ser tanto de fontes naturais quanto fabricada.

Já a água potável é toda a água própria para consumo seguro e consciente, que não prejudica a saúde do consumidor. Por ser um consumo essencial para os seres humanos, a potabilidade da água passa por um processo rígido, de acordo com os padrões de qualidade estabelecidos.

Para uma água ser considerada potável é necessário que atenda alguns parâmetros estabelecidos por lei e saber quem pode emitir o laudo de potabilidade que comprova isso

Como tirar o laudo de potabilidade para caixa d’água?

O Certificado de Execução e o Relatório pós Limpeza irão atestar que a Limpeza de Caixas d’água e Higienização de Reservatórios foi feita conforme todos os parâmetros legais, para garantir o consumo de água saudável e sem quaisquer riscos.

Apenas empresas especialistas em limpeza da caixa d’água podem realizar o serviço e emitir o Laudo de potabilidade e certificado que comprova a realização do sérvio. Essa é uma das exigências da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Como obter licença para limpeza de caixa d’água?

A ANVISA é o órgão responsável por criar a legislação e normas sobre a limpeza de caixa d’água. Há também a possibilidade de municípios e estados diferentes terem as suas próprias leis.

Não é um caso muito comum, já que as normas da ANVISA contam com todos os requisitos importantes para manter o padrão de qualidade da água.

A Portaria de Consolidação nº 5 DE 28/09/2017 é a determinação da ANVISA que rege sobre a limpeza de caixa d’água. Entre as várias normas e considerações, que incluem também instruções aos estados e municípios, a Portaria afirma que os responsáveis pela caixa d’água precisam:

  • Fazer o controle de qualidade, ao monitorar a qualidade da água com base nos testes com reagentes;
  • Garantir o bom funcionamento e especialmente a manutenção das instalações e dos reservatórios;
  • Manter o controle operacional da caixa d’água.

Dessa forma, o responsável pela caixa d’água deverá ficar atento para fornecer o produto de qualidade e conforme o padrão exigido.

Qual a frequência de análise de potabilidade da água?

Não há qualquer parágrafo ou inciso da norma que se refere sobre a periodicidade da limpeza com datas específicas. Para garantir a qualidade da água é preciso que haja uma vistoria, no mínimo, uma vez a cada 6 meses.

A grande maioria dos fabricantes de caixa d’água recomendam fazer a limpeza durante este tempo. Sendo assim, é um padrão do setor que aceite o tempo de 6 meses como a periodicidade para fazer a limpeza da caixa d’água é análise da potabilidade.

Caso esse tempo seja ultrapassado, pode trazer problemas de saúde para as pessoas, além de problemas para a empresa em si. Pois, todos os municípios fiscalizam o reservatório e podem aplicar punições.

Já para grandes edificações de ambientes de trabalho, como hospitais, empresas farmacêuticas, alimentícias, etc., o ideal é fazer essa análise a cada mês, contemplando os pontos críticos de consumo.

Quais os padrões de potabilidade para água?

Toda água cujo destino é ir ao consumo para os humanos, deve seguir os padrões de potabilidade para água estabelecidos

Toda água cujo destino é ir ao consumo para os humanos, deve seguir os parâmetros estabelecidos. Seja água proveniente dos sistemas de abastecimento público, de soluções alternativas de abastecimento ou de caminhões-pipa.

Em primeiro lugar, é necessário ressaltar que a água destinada ao consumo humano é toda água que entra em contato com eles. Seja através da ingestão, para preparar alimentos ou higiene pessoal.

Isso significa que, além da água que você ingere, a que sai dos chuveiros e pias também é importante ser segura e atender aos padrões de potabilidade. Estes padrões aparecem no Capítulo V da Portaria nº 888 (“Do padrão de potabilidade”).

Entre os fatores que são levados em conta estão:

  • pH;
  • Turbidez;
  • Cor;
  • Quantidade de coliformes totais;
  • Presença de Escherichia coli;
  • Concentrações de componentes como ferro, manganês, cobre, etc.;
  • Cloração.

Esses parâmetros têm diretrizes claras em relação ao teor mínimo e máximo permitido por lei. É preciso estudá-los com cuidado para certificar-se que a água esteja conforme os parâmetros.

É importante observar que os padrões de potabilidade são indispensáveis por motivos de segurança e descrevem somente a qualidade mínima que se espera da água.

Conforme for a finalidade de uso da água, é possível aplicar diferentes tipos de padrões. Por exemplo, se você possui uma empresa que usa a água em seus processos industriais, há algumas recomendações extras que podem ser adotadas.

Como acontece com os padrões de dureza da água usada em caldeiras e torres de resfriamento.

Quanto custa o certificado de limpeza e desinfecção dos reservatórios de água?

É crucial realizar um diagnóstico presencial para que os técnicos na área possam avaliar informações do reservatório para definir o orçamento. O volume da água e o local de difícil acesso são dois fatores que podem interferir no valor

Por fim, o que você achou deste conteúdo? Foi útil para você? Não esqueça de compartilhar com os seus amigos que também têm interesse sobre o assunto e confira outros posts como este em nosso blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.